• maesemneura_crislavratti_01
  • crislavratti_cronicadasemana_imagem
  • Eu tenho visto by Cris Lavratti- Bem vindo a Marly-Gomont
  • vireimaeedai_crislavratti_giostri
  • cronicadasemana
  • maesemneura_crislavratti_01
  • crislavratti_cronicadasemana_imagem
  • Eu tenho visto by Cris Lavratti- Bem vindo a Marly-Gomont
  • vireimaeedai_crislavratti_giostri
  • cronicadasemana
25-05 2018

Primeiras vezes…

por Cris Lavratti

Em agosto do ano passado, comecei a viver uma história especial. Na verdade duas histórias especiais. Fui convidada a integrar o grupo da Comissão Social da Festa da Uva 2019. Eu, que sou de Porto Alegre e moro em Caxias do Sul a apenas 5 anos, me senti honrada com o convite. Até então, não havia tido uma relação tão próxima com a Festa e tudo que ela representa, mas decidi abraçar a causa e a cidade que me recebeu com tanto carinho desde o princípio.Seria a minha primeira vez na Festa Nacional da Uva, comandada pela primeira vez por uma mulher, que escolheu, pela primeira vez, um grupo só de mulheres para fazer parte da Comissão Social, responsável por cuidar da preparação das candidatas para o dia da escolha. Num pré-concurso que pela primeira vez, teria duração de seis meses, nos outros anos o período era bem menor. Com tantas primeiras vezes, ainda descobri que estava grávida. Grávida pela segunda vez, porém de uma menina, que carinhosamente foi apelidada de Uvinha por toda a equipe. Durante as inscrições, mais uma primeira vez: a candidata Jessica Carolina Lolas Felten foi a primeira a representar a inclusão social na Festa!

Encaramos o trabalho de frente, eu e minha barriga. Claro, não pude contribuir com tanto afinco durante os mais de 80 encontros com as candidatas, que ao longo do período tornaram-se Embaixatrizes, pois a minha situação não permitia, principalmente nos passeios pelos distritos, sempre muito animados e com grande ensejo cultural. Queria muito ter estado presente!
Foi um período realmente incrível. Conheci pessoas extraordinárias, fiz amizades que tenho certeza ficarão para sempre, aprendi muito, vivi experiências únicas, compartilhei decisões importantes, abasteci minha alma do novo e hoje sou uma pessoa muito melhor em todos os sentidos.
Agora, posso dizer que sei o significado da frase: “Uma vez Festa da Uva, sempre Festa da Uva”.
__

Continue Lendo >>

02-03 2018

Quem é quem?

por Cris Lavratti

Perceber o que uma pessoa traz na alma, vai muito além de atitudes superficiais. Por mais que atitude seja ação, existe um abismo entre o que esta ação mostra e o que de fato se guarda do lado de dentro.

Características mensuráveis, como pontualidade, vestir-se adequadamente, ter habilidades culinárias, não mostram, de fato, quem somos de verdade. Claro, no mundo empresarial, num primeiro momento, conseguimos captar aquilo que salta aos olhos. Depois, numa conversa ou entrevista de emprego, podemos perceber outras características ou habilidades. Mas é somente no dia a dia, na convivência, que conhecemos as pessoas, como elas realmente são.

Continue Lendo >>

24-02 2018

O sexo começa muito antes da cama

por Cris Lavratti

Ah… os homens! Se eles soubessem que o sexo começa muito antes da cama, o fluir seria muito mais solto, muito mais leve. Gentilezas, olhar sincero, beijos carinhosos, entrega. Uma troca que vai muito além da hora H. O antes é de tamanha importância, que torna o durante memorável e o depois, acolhimento.

Na simplicidade e na inteireza de cada um, não importa se te conheci agora ou se somos casados um tempão, o cuidado deve existir, deve ser permanência. E obedece a uma das leis mais antigas do universo, a lei do retorno, ação e reação.

Continue Lendo >>

24-10 2017

Machismo, não te quero

por Cris Lavratti

Semana passada, estava em Porto Alegre e peguei um UBER, para me deslocar de uma reunião até o shopping, precisava comprar uma mochila pro meu filhote, uma do tamanho dele.

Quando dei por conta, quem aceitou minha corrida, foi a Renata. Achei o máximo ser uma mulher, confesso, me senti até melhor. Nada contra os motoristas homens do UBER, nunca tive problemas, de taxi sim.

Quando entrei no carro da Renata, contei pra ela da minha felicidade de estar sendo conduzida por uma mulher. Pois, em pleno século XXI, o machismo e o preconceito imperam e em doses bem grandes, nada sutis.

Continue Lendo >>

26-07 2017

O dia fora do tempo

por Cris Lavratti

Há alguns anos, descobri que no calendário Maia, o dia 25 de julho é o Dia Fora do Tempo. Eles têm 13 ciclos lunares de 28 dias, que corresponde a 364 dias, mais um fora do tempo. Então para os Maias, o ano acaba no dia 24 de julho e recomeça no dia 26 de julho.  E o dia 25 era visto como uma grande oportunidade de recomeçar, recarregar as energias, libertar o que já não é mais preciso, agradecer por tudo o que foi recebido no período anterior em todos os aspectos, pois são importantes para nossa aprendizagem e evolução como seres humanos cuja essência é espiritual.

Continue Lendo >>

29-06 2017

Virei mãe, e daí?

por Cris Lavratti

Adentrei ao mundo da maternidade há apenas um ano e meio, 18 meses, conforme as etiquetas das roupas infantis. Chamo de mundo, por que cá entre nós, quem pertence a ele sabe e pode me avalizar, é, definitivamente, um mundo à parte.

Viramos do avesso, nosso “eu” se perde em meio as fraldas e mamadeiras. É como se apertássemos a tecla pause do filme da nossa vida.

Continue Lendo >>

22-06 2017

Eu Tenho Visto: Bem vindo a Marly-Gomont

por Cris Lavratti

Este filme francês é baseado em uma história real, datada de 1975. Bem vindo a Marly-Gomont conta a vida de um médico africano que após formar-se em uma das melhores faculdades da França, resolve fincar pés e trazer toda a sua família do Zaire para morar no vilarejo de Marly-Gomont.

Continue Lendo >>