26-04 2015

A lealdade por natureza

por Cris Lavratti

Crônica publicada em março/2015

Sempre ao seu lado, um filme estrelado por Richard Gere e dirigido Lasse Hallström, que conta a história verídica de um cão extremamente fiel, que após a morte de seu dono, permanece durante muitos anos o esperando na estação de trem, como costumava fazer, até que ele mesmo morre.

A história é linda e eu derramei muitas lágrimas, como a maioria das pessoas que assistiu ao filme. Ele escancara uma realidade tão cruel acerca de nós seres humanos, que com tantas preocupações sobre ter, adquirir e mostrar, esquecemos de ser.

A legitimidade e a lealdade daquele cachorro é uma grande lição. Não estou fazendo apologia ao luto eterno, mas constatando um fato. Ele não desistiu, não entendia a morte, mas na cabeça dele, aquele homem nunca o iria abandonar, como ele fez, durante toda a vida.

Já nós, deixamos de nos entregar, pelo medo do abandono e nos abrigamos em uma zona de conforto cercada de espinhos. Às vezes, penso que o grande mal da humanidade está na falta de profundidade. As pessoas estão vivendo num mar de águas rasas. Falta conhecimento de si e por consequência, o mundo sai perdendo.

O grande lance é que na vida, quem vive pela metade, sobrevive. Se não somos leais nem a nós mesmos, nem aos nossos sonhos e ideais, como seremos leais ao outro?

No dicionário, a palavra lealdade é descrita como qualidade de caráter, fidelidade, sinceridade e dedicação. Uma palavra que ao ser pronunciada elucida muitos movimentos e ao mesmo tempo, nos faz perder o chão.

Não estou descrente das pessoas. Conheço gente que a pratica e não somente a tem no discurso. Mas, convenhamos, a maioria não segue esta linha. É inevitável. Quando esta bela palavra nos vem em mente, a primeira coisa que lembramos é daquele animalzinho de estimação que temos em casa e nos recebe sempre com tanta alegria, que contagia, mesmo em dias cinzentos.

Antes de terminar, eu faço um convite ao leitor. Vamos tentar nos conhecer um pouquinho mais, para então perceber que a lealdade afasta muitos males, inclusive personas non gratas. Vamos aprender com a natureza, vamos olhar com mais cuidado para tudo que ela nos mostra e a partir daí, tentar construir um mundo melhor, dentro de nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *