26-04 2015

Amor para conjugar

por Cris Lavratti

Crônica publicada em novembro/2014

Ah…Inquietude sem fim!

Quando os olhares se fixam sem cessar… E os lábios se tocam arrebatadores com a intensidade daquela vontade que estava um tanto esquecida… Quando os corpos se unem para se tornar um só… A paixão renasce viva em cada célula do corpo, fazendo evaporar deste encontro o suor e o perfume do amor.

Estar apaixonada é tão bom! O que faz duas pessoas se sentirem atraídas? Seráo cheiro, a liga ou algo de outras vidas? Porque este imã inigualável chega sorrateiro e destrói um coração por inteiro? O certo é que esta incerteza permanecerá sem respostas e o amor seráo alicerce para que este fluxo seja eterno e infinito, mesmo que particular.

Eu amo, tu amas, ele ama. Na conjugação desta ação, envolvemos o mundo como se fosse em uma oração, ninguém fica de fora. Mesmo que o amor seja apenas por uma flor, ele renasce a cada nova existência e com o passar dos séculos, vai se aperfeiçoando atéser totalmente puro e incondicional.

Mas pensando bem, o que eu quero mesmo éum amor bem grande, para tomar conta de tudo que faz parte de mim e compartilhar a mesma história. Espinhos terão, eu sei! O importante éque não sejam muitos, para que possamos agarrá-lo pela haste, sem arrancar nenhuma pétala. Críticas? Sim! Elas virão. Mas deverão ser cheias de carinho, para chegar de mansinho e envolver o seu benzinho, sem magoar o coração.

Aulinha para amar, sócom a vida, portanto aproveite para que ela seja bem vivida e traga junto a alegria e a sabedoria, para se conhecer, com limites, mas também com liberdade. Pois, sóo tempo écapaz de revelar todas as verdades.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *