22-06 2017

Eu Tenho Visto: Bem vindo a Marly-Gomont

por Cris Lavratti

Este filme francês é baseado em uma história real, datada de 1975. Bem vindo a Marly-Gomont conta a vida de um médico africano que após formar-se em uma das melhores faculdades da França, resolve fincar pés e trazer toda a sua família do Zaire para morar no vilarejo de Marly-Gomont.

Nosso personagem principal Seyolo Zantoko, vivido pelo ator Marc Zinga, não quer voltar para sua terra natal, apesar de ter sido convidado para ser médico pessoal do atual presidente Mobutu. Ele opta por criar seus filhos longe da corrupção e da tensão que impera no Zaire. Porém, para ficar de vez na França, precisa conseguir a cidadania e é aí que as aventuras e desventuras de sua família começam.

Ele vai exercer a profissão em um vilarejo conservador e que segundo o prefeito, nunca tinha visto um negro antes. Um vilarejo sedento por um médico, só que ignora o fato de Zantoko estar lá, exatamente pela cor da sua pele.

A ignorância da maioria dos moradores da cidade é ponto alto. E para completar, a família da esposa do único médico de Marly-Gomont é do barulho. Resultado: o choque cultural só aumenta.

Mas claro, ao longo do filme as melancias ajeitam-se na carroça e tudo melhora. Para quem não gosta de violência e cenas fortes, ele é perfeito.

Um filme sobre as desigualdades raciais, persistência e resignação. Uma verdadeira escola de vida e que traz a tona o quanto não devemos ignorar nossa ancestralidade, nossas raízes, muito menos, quem somos de verdade.

Que filme!

É só escolher no Netflix! Boa reflexão!

Crônica publicada no Portal de conteúdo: Eu Tenho Visto

Anterior

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *