26-04 2015

O tempo não acabou

por Cris Lavratti

O que é o tempo? Um segundo, um minuto, um século? O que é a eternidade perdida, onde começa o infinito, onde termina a vida? A inquietação que permeia nossos sentidos nos faz crer que uma força maior que tudo, rege este universo de cores, este planeta de amores. O mesmo sol que ilumina os cruéis, aquece o coração dos justos. Da mesma terra que brota a erva daninha, nasce o alimento de todo o dia.

Um sinal nos foi dado desde os primórdios, onde a grande herança é a irmandade. Todas as respostas estão incrustadas dentro deste jubilo de amor. Os homens quando se reconhecerem como verdadeiros irmãos, irão descobrir que nosso planeta azul é o mais lindo de toda a via láctea.

Uma explosão de sentimentos tomará conta de todos os corações e as virtudes mais nobres serão o norte de todas as almas. O valor de cada vida será considerado o bem mais precioso que podemos ter e a caridade será naturalmente parte de cada ação realizada pelas mãos dos habitantes desta seara.

Os mesmos que hoje vivem na ignorância, irão despertar para a grande transição. A força será a da união, sem batalhas individuais, sem guerras coletivas, somente reinará a paz e a resignação de um povo que aprendeu a conviver em harmonia e tolerância.

A clareza de nossos irmãos que nos trouxeram os ensinamentos e as leis divinas será dissipada rapidamente como um raio de luz e amor perante todos aqueles que acreditam e têm fé na regeneração e na evolução. A gratidão palpitara como um eco universal, onde cada ser vivo que compõe esta terra abençoada se dará conta de que a transformação já começou, que o fim é apenas o começo e que o tempo ainda não acabou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *