amor

26-04 2015

Helios e Selene

por Cris Lavratti

Crônica publicada no livro Santa Sede – Crônicas de Botequim – Safra 2012

Nasci no meio do dia. Eram exatas doze horas e quinze minutos. Sou manhã e luar. Calor e frio. Permaneço em mim e evoco as horas a meu favor. Transformo aquilo que fui, em algo bom. No correr da vida, planto. Entrego-me à colheita e deixo o tempo fluir.

Continue Lendo >>

26-04 2015

Qual a hora certa?

por Cris Lavratti

Crônica publicada em fevereiro/2015

Sim, vamos falar em sexo, afinal eu gosto de sexo. Mas isso não significa que o assunto seja conveniente em certos momentos e com certas pessoas. Pelo simples fato de que para falar ou para fazer é bom que role uma intimidade, uma sintonia, além da pele e da química, algo que brota do coração.

Continue Lendo >>

26-04 2015

O vazio

por Cris Lavratti

Crônica publicada em janeiro/2015

A efemeridade da vida se confirma em cada partida e em cada retorno. Somos feitos de pó, o pó distraído que viaja no tempo e se renova ao amanhecer para se dissipar ao cair do dia.

Continue Lendo >>

26-04 2015

Hoje é dia de festa

por Cris Lavratti

Conto publicada no Natal de 2014

A cidade amanhece um tanto vazia. Mas cadê a correria de ontem, anti-ontem? A correria que bebeu o tempo todinho em um só gole? Ai que paz que se faz agora. A cidade parece fantasma. As obras pararam de tocar aquela sinfonia urbana, que arranha, que cansa.

Continue Lendo >>

26-04 2015

Quem faz o tempo é você

por Cris Lavratti

Crônica publicada em dezembro/2014

“Não existe tempo velho, nem tempo novo. O tempo é sempre o mesmo, pois é a eternidade”. Esta frase me impressionou. Nós costumamos balbuciar qualquer coisa sobre nossa infância dizendo… Ah como eram bons os velhos tempos, até tem um programa de rádio com o slogan: Os velhos tempos estão de volta. Ou quando criamos expectativa sobre algo novo, pensamos: novos tempos estão chegando. Mas a grande verdade está nas entrelinhas deste pensamento, o tempo é sempre o mesmo, porque o que muda na verdade é a forma como decidimos fazer uso dele.

Continue Lendo >>

26-04 2015

Vida a dois

por Cris Lavratti

Crônica publicada em dezembro/2014

Muitas são as nuances de um relacionamento. Só vivendo o dia a dia conseguimos perceber se vale lutar e bater pé por algumas coisas ou não. Isso se aplica a qualquer tipo de relação, pais e filhos, amigos, irmãos, casais… Basta um bom tempo de convívio para que apareçam fatos ou achismos com o poder de fazer a receita do bolo desandar. É preciso estar atento.

Continue Lendo >>

26-04 2015

Amor para conjugar

por Cris Lavratti

Crônica publicada em novembro/2014

Ah…Inquietude sem fim!

Quando os olhares se fixam sem cessar… E os lábios se tocam arrebatadores com a intensidade daquela vontade que estava um tanto esquecida… Quando os corpos se unem para se tornar um só… A paixão renasce viva em cada célula do corpo, fazendo evaporar deste encontro o suor e o perfume do amor.

Continue Lendo >>