Negocio Feminino

28-10 2016

A crise é geral (um conto debochado)

por Cris Lavratti

- E aí, maluco, tudo?

- Tudo, meu véio e tu?

- Ah. Na mesma. Crise batendo nas coxa. Tá cada vez mais difícil colocar comida na mesa, pagar as conta, o aluguel do barracão. As criança só querem saber de tv por assinatura e video game. Na minha época a gente via canal normal e não precisava pagar nada a mais por isso, agora é discóveri, cartún, fóx… toda essa porra. E a mulé? Que toda a semana tem que ir na manicura, é cabelo, roupinha da moda. Cada novela nova que surge, troca todo o guarda-roupa. Maquiage, o caramba. “Ai amor, olha o modelito da Cláudia Raia. Eu necessito daquela saia. Isso só pode ser coisa de Deus.” Daqui um pouco tá virando evangélica, a coitada. E eu aqui, me virando é nos trinta pra manter o padrão. Tá foda, véio.

Continue Lendo >>

12-08 2016

Caminhos prepostos

por Cris Lavratti

Marte. Vênus. Saturno. José. Alice. Pedro. Céu. Terra. Mar. Cada pessoa é um planeta inteiro. Cada pessoa identifica-se com o que de mais precioso tem na natureza. Uma imensidão de sentidos, cores, sentimentos. Imensidão de quereres, de desejos, de vazio.

Somos feitos de tudo e de nada. Somos um pouco um do outro. Às vezes nem somos. Trejeitos repetem-se. Palavras repetem-se. Atitudes também.

Continue Lendo >>

12-08 2016

Quando me tornei mãe, me dei conta… (PARTE 02)

por Cris Lavratti

Para não me alongar demais e jogar muita informação de uma só vez para você, leitor, volto aqui hoje com a parte dois do texto onde debulho-me e dou conta das tantas coisas que somente a tal maternidade é capaz de despertar.

Para relembrar, venho questionar o amor incondicional e tentar entender em que momentos ele realmente se vale e em que momentos nosso egoísmo dirige nossos passos.

Continue Lendo >>

18-07 2016

Quando me tornei mãe me dei conta… (PARTE 01)

por Cris Lavratti

Quando me tornei mãe me dei conta de algumas coisas acerca do tal amor que dizem ser incondicional. No dicionário incondicional significa que não há restrições, não esta sujeito a condições, é um estado absoluto, total, pleno, ilimitado.

Então tá, tudo certo?! Mas será que todo o amor de mãe é incondicional? Ou somos meio egoístas mesmo? Sei que vou tocar em algumas feridas, o que é extremamente necessário para essa liberação do ego, que tanto nos puxa pra baixo.

Continue Lendo >>

04-07 2016

Tem jeito!

por Cris Lavratti

Nada é mais trágico que perder-se de si. Muito além de perder o que é físico, aquilo que é sentimento traz uma dor ainda maior. Um vazio que transcende as paredes da carne e afasta-nos de tudo que brilha, que reluz.

Muitas nuances desse nada invadem os dias de todos nós. Seja pela falta do acreditar ou até pela mesmice grudada na alma. Sem criticar a rotina, gosto de ter as coisas no lugar, mas aqui refiro-me a mesmice de ideias, de pensamentos, de frases proferidas. A mesmice da falta de fé no mundo.

Continue Lendo >>

01-07 2016

A cura pela crise

por Cris Lavratti

Não posso começar esta crônica falando dos últimos acontecimentos, pois todo o dia tem sido dia de notícias cruéis com desfechos trágicos. O mundo está doente. Isso é fato e o remédio pode ser a crise. Pois é a partir dela que ficamos conscientes do estado lastimável que nos encontramos e um movimento de cooperação em prol de uma transformação pode se tornar realidade.

Continue Lendo >>

15-06 2016

Multiplicando AMOR

por Cris Lavratti

De todos os presentes que a vida me deu, meu filho é sem dúvida o maior deles. Fruto de um amor tão especial que perdeu-se por mais de uma década antes do reencontro definitivo, um amor que veio em meados de 2000, ficou tempo suficiente para ser a melhor lembrança, deixando marcas tão profundas e a chama acesa, que mais tarde voltou a bater na minha porta, trazendo a tona seu verdadeiro significado.

Hoje, de dois, somos três. Nossa matemática multiplicou aquilo que mais importa, aquilo que revigora e dá razão aos nossos dias. Multiplicamos, somamos e estamos vivendo este presente como nunca.

Continue Lendo >>