Vida

20-01 2017

Nossa vida. Nossas escolhas.

por Cris Lavratti

Morremos diariamente, mas quando os primeiros raios de sol surgem no horizonte, o sopro da vida nos coloca de pé. E a cada abrir de olhos, a inteireza do mundo se apresenta e com ela, todos as possibilidades.

Nossas escolhas determinam nossos caminhos. Nada mais e nada menos. Não somos forçados, somos a soma de nossas atitudes, de nossas palavras, de nossas ações.

Mesmo que flua, que trave, mesmo que seja em decorrência de passos alheios, que seja sob a espada de nossos medos ou sob o perfume de nossas vitórias ou até sobre o muro das incertezas, culminamos em nossa vontade, não adianta correr.

Continue Lendo >>

04-12 2016

Observar e Absorver

por Cris Lavratti

Em tempos de despertar de consciência, surgiu na minha frente o documentário “Observar e Absorver”, que rola no Youtube, sobre a vida do filósofo de rua: Eduardo Marinho. Um homem que vem de uma família com excelente condição financeira e descobriu no decorrer do caminho que precisava de muito mais. O que vibrava em seu coração era descobrir a verdadeira condição humana daquele que tem a real consciência de si e a partir disso, do mundo a sua volta.

Para tanto, precisou despir-se de tudo que pesa, de tudo que não fazia parte dele como indivíduo e sim do desejo de uma sociedade que exige a permanência do nome, do status, do material. Ele foi em busca do imaterial. A ambição dele era outra, no filme ele diz:

Continue Lendo >>

03-08 2015

Que flua

por Cris Lavratti

Crônica para o portal Negócio Feminino

Qual o verdadeiro valor da vida? Das pessoas? De nós?

Eu não entendo o porquê dos aconchegos e das separações, dos dissabores e amores. O vai e vem é confuso. Cada cabeça pensa de um jeito, cada olhar é um olhar, cada gesto é significativo. Mas o que realmente importa é o que se passa do lado de dentro.

Continue Lendo >>

07-07 2015

Minha bagagem

por Cris Lavratti

Crônica publicada no portal Negócio Feminino

Pensamentos. Sentimentos. Vamos construindo a vida assim, um dia de cada vez, um instante depois do outro. E quando olhamos para trás, enxergamos um caminho rabiscado no horizonte, visível somente a nós e a mais ninguém.

Continue Lendo >>

26-04 2015

O tempo não acabou

por Cris Lavratti

O que é o tempo? Um segundo, um minuto, um século? O que é a eternidade perdida, onde começa o infinito, onde termina a vida? A inquietação que permeia nossos sentidos nos faz crer que uma força maior que tudo, rege este universo de cores, este planeta de amores. O mesmo sol que ilumina os cruéis, aquece o coração dos justos. Da mesma terra que brota a erva daninha, nasce o alimento de todo o dia.

Continue Lendo >>

26-04 2015

Não dê asas aos melindres

por Cris Lavratti

Ah, os melindres. Como esse tipo de sentimento consegue ter a capacidade de implodir amizades, fazendo desabar as pontes que antes eram motivo de convívio? Como pode esse sentimento ter a habilidade de criar muros cada vez mais altos, de distorcer a realidade, trazendo à tona uma ilusão doente?

Continue Lendo >>

26-04 2015

Para encontrar a paz

por Cris Lavratti

Para mergulhar é preciso encontrar profundidade. No amor, o mergulho jamais poderá ser solitário. Caso contrário, permaneceremos na borda, pairando no tempo que gostaríamos de viver, na ilusão de momentos que pulsam somente nos pensamentos.

Continue Lendo >>