Poesia publicada em janeiro/2013

Meu coração parou por alguns instantes.

As lágrimas brotaram dos meus olhos, como chuva branda.

A angústia misturada ao medo, misturada à espera e à desilusão.

Congelei de calor, meu corpo ardia, meus olhos choravam e minha boca secou.

Vontade?  Nenhuma.

Só ficar quietinha e sentir o momento passar.

Me jogar na cama, rabiscar umas palavras, assistir a um filme francês.

Ler as páginas de um romance e acreditar nas reviravoltas que a vida dá.

Entrar em outra história.

Deixar um pouco a minha história pra lá…

Sorrir, só se for ao lembrar dos teus beijos, teus abraços, tua presença.

Sorrir, só se for ao lembrar do teu olhar profundo mergulhado no meu.

Sorrir, quando eu finalmente perceber que a vida reserva novas portas e janelas em cada novo tempo.

Sorrir, quando esgotar o choro e ultrapassar os soluços.

Ao restabelecer os meus pontos.

Enfim.

Entreguei os pontos.

Com amor.

Eu desisto da “espera de viver ao lado teu por toda a minha vida”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *