26-04 2015

Copa dos namorados

por Cris Lavratti

Crônica publicada no Dia dos Namorados de 2014, quando acontecia a Copa do Mundo de Futebol, no Brasil.

Doze de junho. Dia dos Namorados. É assim que é, desde quando essa data foi inventada. Mas neste ano, vai ser diferente. Só neste ano e não daqui pra frente, ainda bem Lulu, senão já imaginou o nó? Namoro é para ser laço, livre, leve e solto. Nó aperta demais. Namoro só aperta quando dói e só dói quando não existe entendimento ou afinidade de sentimento. Aí aperta até derramar vertentes de água salgada, que nem no mar. Mesmo assim ainda há beleza. Quando laço mais belo fica. Quando nó, criatividade.

Mas neste ano aqui, de dois mil e quatorze, os namorados terão que dividir as atenções com a copa menos copa de todos os tempos em pleno país do futebol. Eu vi uma cambada de gente se aproveitando dessa situação e declamando aos quatro ventos que será o único Dia dos Namorados da história que o casal estará assistindo futebol com os amigos e vestindo o mais sexy uniforme da seleção canarinho, verde e amarelo.

Brincadeiras a parte, é isso mesmo. E vai que a moda pega? Sair da rotina pode ser gostoso para os que souberem levar, mas para os que não souberem:

– Amorzinho, te pego depois do jogo!

– Claro, meu bem, estarei com as meninas na casa do Ricardão.

Ih! Acho que não pegou bem! Melhor assim:

– Gatinha, tu é a minha musa da Copa. Que tal um joguinho lá em casa. Cada gol do Brasil, eu tenho direito a um desejo, cada gol de Croácia, o desejo é teu.

Ela, sem palavras, suspira. Gol de placa.

Nada como o amor para driblar as circunstâncias e transformar o jogo num bolão. Com direito a bis e tudo. Salve a seleção! Eu sei que vou, vou do jeito que eu sei, de gol em gol com direito a replay…

O coração que vai bater a mil será o dos namorados. Acho difícil deixar de um e ficar com o outro, nessa hora a escolha tem que ser conciliadora, afinal, vai ter copa mesmo, inocente.

E o que é a copa no baralho da vida, senão aquele conjunto de cartas marcadas pelo naipe do coração. Nada é por acaso. Nessa hora o melhor mesmo é comemorar a Copa dos Namorados, juntinho e marcar um gol daqueles, para ficar na história. Vai que é tua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *