04-05 2015

Dançar espanta dobrado

por Cris Lavratti

Estamos na semana da dança. 29 de abril é o dia dedicado a ela. E nesses vai e vens da rede social, uma amiga postou a frase: “Quem canta seus males espanta, mas quem dança espanta dobrado”. Eu, simplesmente, amei e me identifiquei na hora.

Cantar é uma delícia, mas nem sempre nosso timbre pode agradar aos demais. Então, partimos para o aclamado chuveiro. Só que neste caso, quem pode ficar insatisfeito somos nós. E os males quem espanta? As nossas gargalhadas. Afinal, rir de si, é uma dádiva.

Por outro lado, tem uma coisa que nada supera. Não precisamos ter voz e nem formação russa para mexer o esqueleto. Dar alguns pulinhos, fazer um pliê, se inspirar na personagem Alex Ownes e dançar que nem ela no filme Flashdance. Lembra da polaina? Toda vez que uso, me olho no espelho e faço a cena da corrida no mesmo lugar. Quase morro de rir.

Ou senão, imitar os passos do John Travolta nos Embalos de Sábado e Noite e transformar a sala de estar numa verdadeira pista de discoteca. Isso, sem falar do póstumo Patrick Swayze com aquele gingado pra lá de sensual no Dirty Dancing. De perder o fôlego. Ai que vontade de ser a Jennifer Grey e arrasar naquele palco na última cena do filme… “The time of my life”…

Tá certo! Acabei de entregar a idade. Isso que nem me aventurei no Footloose e no Grease. Risos.

Contudo, o que vale mesmo é extravasar. Dar movimento a vida. Desfazer-se da bagagem que transforma nossos pés em âncoras. Tornar o pesado, leve. Abrir os braços, voar com ousadia e atrevimento para onde a vida aviva, onde a curva acontece, onde o tempo é presente.

Porque não há mal que resista a uma pessoa no fluxo da inquietação. Com o corpo em ação, com energia, com dinamismo. A felicidade é estética, sim. Uma pessoa em estado de graça, invoca a beleza, até mesmo, no dois pra lá, dois pra cá da Elis. Dançar faz bem pra alma. Cura. Liberta. Transforma. Dançar espanta dobrado, com certeza.

E você? Me dá a honra desta dança?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *