Eu tenho lido: Os Aparados

Dica publicada na minha coluna no portal Eu Tenho Visto

Mais um domingão chegando e 2014 se indo. Estamos no meio do ciclo, mais um na roda da vida. Penso que quando chega essa parte do ano, quase na metade, se faz necessária uma reavaliação, simples, rápida e direta. Quem sabe assim, organizando as ideias, conseguiremos chegar na virada com um número maior de objetivos alcançados. Ou ainda, mudar o foco, trilhar outra meta, afinal a vida está em constante movimento. E movimento é bom, é bem vindo, é vida que segue.

Não sei pra ti, mas pra mim, a leitura é uma forma eficaz de analisar o todo. Gosto do hábito e ele tem me ajudado um bocado. Claro, não é todo o livro que traz a reflexão. Mas têm autores com uma capacidade primorosa, que atingem este objetivo com exatidão. A escritora Letícia Wierzchowski tem se mostrado capaz de me fazer pensar e muito. Lendo um de seus romances de 2009, “Os Aparados”, me vi envolvida por uma atmosfera peculiar.

Um avô, viúvo, órfão da filha, que também falecera, se vê diante da neta de 17 anos, grávida. Um conflito e tanto. Junto ao drama central, do relacionamento dos dois, a cidade de Porto Alegre e região, está sofrendo com chuvas constantes, enchentes, falta de luz, hospitais e principalmente, falta de dignidade, afinal, o caos está no comando e com ele, os homens em busca da sobrevivência, esquecem que são racionais.

A história começa quando o avô Marcus Reissman, está em seu carro com a neta, indo em direção a serra gaúcha, aos canyons, aos aparados, onde construiu ao lado da mulher, um refúgio, para envelhecer, longe da civilização como a conhecemos. Mas perto da natureza vibrante. É lá que história acontece. Naquele lugarzinho afastado de tudo. Avô e neta, mesmo debaixo de um mesmo teto, estão longe um do outro, pelas escolhas simples, mas duras, que assumiram no passado.

E assim como na vida, com muitos altos e baixos, a autora costura duas histórias, ao “acaso” e nos faz perceber que ele, o acaso, é só mais uma ferramenta do destino ou uma desculpa para o rumo das coisas, como queiram.

Nota também, para riqueza de detalhes. Letícia consegue dar vida aos personagens e aos lugares, de forma que temos a nítida sensação de estar vendo um bom filme. Aliás, é um romance e tanto para o cinema. Apaixonante!

OsAparados1
Serviço:
OS APARADOS
Letícia Wierzchowski
Editora: Record
Preço de capa: R$ 40,00

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *