O que é? O que é?

Matéria prima rara. Feita de carne, osso e leite. Tem o coração escondido no espaço, para poder caber todo o amor do mundo. Os olhos profundos, tentando perceber o que nos incomoda, tentando captar o que nos transborda. Pés firmes, para livrar-se das escorregadas. Pernas torneadas, da academia do dia-a-dia. Cintura de fibra. Quadril de base. Cabelos com cheiro de tranquilidade. Mãos delicadas, para o carinho. Mãos fortes, para a lida. Coluna de ferro, tronco de bambu. Voz de limites, de orientação e de afeição. Acessível a todo o momento. seja na dureza, seja na harmonia. Colo com o perfume do tempo. Melhor lugar para se aconchegar quando estamos tristes. Melhor lugar para se aprumar quando estamos em festa.

Adivinhou a resposta?

 Mãe

__

Três letrinhas e uma grandiosidade sublime. Abundância de sonhos, de querer, de coragem, fé, persistência e perseverança. Incondicional nas atitudes e sentimentos. Inteira no dever e no direito. A mãe que acolhe, que conduz. A mãe que por motivos tantos, não pode ficar com seu filho. A mãe que ensina com mais firmeza e aquela que a docilidade supera. A mãe do Caio, da Maria, da Jaque, da Carol. A mãe da Carla, do Paulo, da Sonia. A mãe da Cris, do Francisco, da Júlia. A mãe da nossa mãe, a nossa tia que é mãe, a nossa avó que é mãe duas vezes. A nossa mãe espiritual. As amigas que são como mães. Aos pais que também são mães. As mães adotivas. As mães biológicas.

Não importa como, não importa o nome, a crença, a cor. Não importa a classe social, a instrução, a história de vida. O que importa é quem elas são pra nós e quem nos tornamos a partir desta experiência única, a qual, todos percorremos ao longo da vida. Feliz Dia das Mães! Em especial a minha, Carmen Dolores!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *