22-04 2015

Reencontro

por Cris Lavratti

Crônica publicada em novembro/2012

Olhos fechados. Mente aberta. Transportei-me em silêncio para o nosso tempo. Aquele espaço guardado no universo, onde o reencontro ficou para sempre marcado.

Senti Deus ao meu lado.

As lágrimas rolaram levemente sobre meu rosto. O sabor da despedida misturado à dor da saudade insistia em se apresentar.

Te ver mexeu comigo. Achei que não era capaz de sentir isso novamente. Tinha esquecido como amar era bom.

No correr da vida, me perdi em muitas histórias. Desabei. Confundi as estações. Mas, diante de ti, tudo mudou. Tudo voltou. Percebi o quanto estava incompleta. O quanto tu me completas.

Ninguém é capaz de separar o amor. As tentativas podem até fazer efeito, mas não são permanentes. A vida que pulsa no coração de quem ama é como ímã. A atração vai além do corpo, toca a alma.

Nossos olhares finalmente estavam fixos um no outro. Com eles, penetrávamos um no outro. Teu cheiro, tua pele, teus mistérios. Nosso passado à tona, anos depois.

Mais maduros, talvez. Paramos no agora, diferentes. Não éramos mais os mesmos. Nossa essência era. Em cada pequeno gesto nos reconhecíamos. A intimidade não se perdera. Estava intacta.

As lembranças eram parte do diálogo. Uma troca constante de carinhos em palavras. Era impressionante como tu te lembravas dos detalhes. Cada pedacinho dos dias que passamos juntos. Desde o primeiro encontro no cenário da vida.

Ao te observar falando, a culpa tomou conta por alguns minutos. Como eu pude ter te deixado partir? Ter te mandado embora? Quanto tempo perdido.

Não te quero por uma noite – quero para a eternidade. Acredito que, se for para ser, como sinto agora, a vida dará um jeito.

Uma pessoa especial me disse: os fios invisíveis do universo estão agindo e aproximando vocês dois. Verdade pura! Estamos mais próximos.. Como se estivéssemos esperando um pelo outro.

Simplesmente nós. Livres para vivermos nosso amor e certos de que é na liberdade que podemos realmente amar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *