Filhos

O vazio

Crônica publicada em janeiro/2015 A efemeridade da vida se confirma em cada partida e em cada retorno. Somos feitos de pó, o pó distraído que viaja no tempo e se renova ao amanhecer para se dissipar ao cair do dia.