mae sem neura

04-10 2016

Carta para uma mãe de primeira viagem

por Cris Lavratti

Minha linda!

Respira fundo e fica tranquila. Agora é o momento de vocês. Vive isso com toda a delicadeza e carinho. Não te cobra. Tu é o sol e as estrelas dele. Ele te ama e precisa do teu colo. Dá…. Simplesmente dá… Doa e vive esse agora como um presente.

Eu sei que o início é uma paulada, ficamos sem dormir, descabeladas,  com olheiras, cansadas, ainda mais se o parto for cesariana, as dores da cirurgia pesam mais para algumas mulheres que para outras e tudo se complica. Mas fecha os olhos e tenha a certeza que isso passa, essas dores em alguns dias despedem-se e aguentar o tranco vai ficando mais fácil, além do que, a gente se acostuma.

Continue Lendo >>

04-10 2016

Carta para o Martim

por Cris Lavratti

E já se foram sete meses, meu filho! Sete meses desse amor louco e cuidadoso, um amor intenso que não aceita negativas, nem cansaços, nem dores de cabeça, muito menos dor nas costas. Um amor pleno que desabrocha com cada sorriso, cada balbuciar, cada gesto. Um amor que cresce com o teu crescimento, que amadurece com as tuas conquistas que encanta a cada novo dia.

Continue Lendo >>

18-07 2016

Quando me tornei mãe me dei conta… (PARTE 01)

por Cris Lavratti

Quando me tornei mãe me dei conta de algumas coisas acerca do tal amor que dizem ser incondicional. No dicionário incondicional significa que não há restrições, não esta sujeito a condições, é um estado absoluto, total, pleno, ilimitado.

Então tá, tudo certo?! Mas será que todo o amor de mãe é incondicional? Ou somos meio egoístas mesmo? Sei que vou tocar em algumas feridas, o que é extremamente necessário para essa liberação do ego, que tanto nos puxa pra baixo.

Continue Lendo >>