sabedoria

Não dê asas aos melindres

Ah, os melindres. Como esse tipo de sentimento consegue ter a capacidade de implodir amizades, fazendo desabar as pontes que antes eram motivo de convívio? Como pode esse sentimento ter a habilidade de criar muros cada vez mais altos, de distorcer a realidade, trazendo à tona uma ilusão doente?

Para encontrar a paz

Para mergulhar é preciso encontrar profundidade. No amor, o mergulho jamais poderá ser solitário. Caso contrário, permaneceremos na borda, pairando no tempo que gostaríamos de viver, na ilusão de momentos que pulsam somente nos pensamentos.