santa sede

26-04 2015

Helios e Selene

por Cris Lavratti

Crônica publicada no livro Santa Sede – Crônicas de Botequim – Safra 2012

Nasci no meio do dia. Eram exatas doze horas e quinze minutos. Sou manhã e luar. Calor e frio. Permaneço em mim e evoco as horas a meu favor. Transformo aquilo que fui, em algo bom. No correr da vida, planto. Entrego-me à colheita e deixo o tempo fluir.

Continue Lendo >>

26-04 2015

Por suas águas…

por Cris Lavratti

Crônica publicada no livro Santa Sede – Crônicas de Botequim – Safra

Penso em você todos os dias. Uma vontade imensa toma conta de mim. Fico imaginando seu toque e seu beijo depois de um dia inteiro.

Continue Lendo >>

26-04 2015

Ajustando o volume

por Cris Lavratti

Crônica publicada no livro Santa Sede – Crônicas de Botequim – Safra 2012

Na vida, tudo parece acontecer junto. Se morre um, pode ter certeza que terão mais uns três enterros pela frente. Se casa um, serão mais alguns casamentos naquele ano. Enfim, vacas gordas e magras vêm acompanhadas do rebanho. Mas, obviamente, a torcida vai para as vacas gordas. Nessa hora, não é a estética que predomina, e sim, a saúde, como diria minha avó materna.

Continue Lendo >>

22-04 2015

Amor, por favor!

por Cris Lavratti

Crônica publicada no livro Santa Sede – Crônicas de Botequim safra/2012

Adoro dizer que a vida é espelho, reflexo, consequências. Nos conhecemos e reconhecemos a partir daquilo que atraímos nos mais diversos momentos. A complexidade de uma vida está na origem, no ponto de partida – de onde viemos? Para onde vamos? Grandes são os mistérios. Durante, quando conseguimos fazer essa conexão, é a simplicidade que entra em cena.

Continue Lendo >>